terça-feira, 14 de agosto de 2012

Desabafo sincero a um não-eu




Se eu eu fosse você não iria por este caminho,
Não trocaria o certo pelo duvidoso por mais atrativo que ele parecesse
Não enveredaria por sendas tão obscuras apenas pelas promessas radiantes
Não tentaria resolver um problema criando vários outros. 

Se eu fosse você procuraria encontrar a paz no silencio e não no agito
Olharia para dentro de mim com sinceridade procurando minhas motivações mais secretas
Deixaria que a dor me apunhalasse de uma vez só, mas pelas minhas próprias mãos 
Viveria uma vida serena, mas plenamente feliz.

Talvez por tanto te amar escrevo este pequeno desabafo
Sabendo que talvez nunca será lido por você que não sou eu
Queria poder resolver todos os seus problemas para que você ficasse em paz
Mas infelizmente alguns problemas só quem os sofre pode resolver

Mas você não sou eu
E por não ser eu, devo te respeitar como outro
Um outro que decide, que arrisca, que tenta viver de forma diferente
Um outro que eu nunca conhecerei totalmente, mas amarei incondicionalmente

Dessa forma, 

O que posso oferecer é um ouvido atento
Um olhar atencioso
Uma boca com palavras suaves
Mãos que abraçam e confortam
E um ombro para se apoiar...

Pois quem encontra um amigo encontra um tesouro,
E onde está o nosso tesouro aí está o nosso coração
Dessa forma, eu estarei contigo por onde quer que fores !