terça-feira, 17 de março de 2009

"O Deus que permite que seu sol se levante para justos e injustos, crentes e descrents, cristãos e pagãos é um Deus indiferente às divergências religiosas, que nada sabe delas, que em verdade nada mais é do que a natureza."- (Feuerbach em "A essência da religião" - Papirus, 1989 pg 97).

Achei muito boa esta frase do Feuerbach. Pra quem não sabe Feuerbach foi um filósofo alemão do século XIX que ficou conhecido por afirmar que a teologia no final não passa da antropologia. Por causa dessa afirmação e várias outras referentes a religião, foi banido da universidade onde trabalhava e condenado ao ostracismo. Ostracismo esse que o ajudou a produzir grandes pérolas para a posteridade.

O livro de onde saiu a frase que dá início a esse devaneio é um conjunto de palestras ministradas por ele na alemanha a pedido de alguns alunos de uma universidade.

Achei a frase muito interessante e realmente ela mexeu comigo. Eu acredito que sinceramente Deus não está preocupado com as divergencias religiosas, que sinceramente Deus está mais preocupado com que façamos a vontade Dele, não que fiquemos discutindo que tipo de ideologia, ou utopia está correta e qual está errada.

Como vários afirmam: "Jesus não veio fundar uma religião." Embora na prática, a maioria dos projetos de evangelização nada mais são que tentativa de espalhar meu "vírus ideológico" para o maior número de pessoas. Não estou em nada preocupado com o próximo, apenas quero por meio de um tipo de sacrifício, obedecer aquele que eu acho que me chamou para tal tarefa afim de, no final, ganhar a vida eterna.

Acredito que, se tirássemos a "vida eterna" de dentro dos discursos evangélicos atuais, a maioria das pessoas deixariam todas suas práticas justas em nome de Deus. O que nos leva a pensar que talvez tudo não passe de mero egoísmo de nossa parte. Se o que queremos é a salvação, o amor está longe de nós. O que nos sobra é mero egoísmo. E egoísmo esse mascarado em prol de uma "conversão dos perdidos".

Ao espalhar meu "vírus ideológico", estou apenas longe de Deus, que em nada está preocupado com ideologias, mas quer que amemos uns aos outros como Ele nos amou primeiro.

A leitura do texto de Feuerbach é um ótimo exercício para aqueles que querem pensar a fé e a religião. O nome de Feuerbach significa rio de fogo, e eu aconselho vcs a atravessarem tal rio. A serem provados pelo fogo...