sábado, 19 de setembro de 2009

Um encontro de dois mundos







Descrevo talvez um momento mágico.

Algo aconteceu naquele dia, dois mundos distantes se encontraram.

Não sei o que levou aqueles dois mundos se encontrarem, não sei qual foi a palavra mágica que trouxe um para próximo do outro, só sei que algo aconteceu, que eles se encontraram.

Se encontraram em meio a vários mundos, permaneciam anônimos perante todos os outros mundos, porém algo grande estava acontecendo, eles não sabiam, mas quando eles se encontraram se viram muito próximos um do outro, se viram pertencentes a um mesmo universo. Se viram unidos por uma certa cumplicidade, um certo desejo de se encontrar, uma certa evasão de algo que talvez estivesse preso querendo se libertar por meio do diálogo.

Os mundos se confessaram inseguros, adolescentes querendo respostas, procurando afinidades, buscando companhia em um universo várias vezes tão frio. Se mostraram abertos ao outro, se viram "iguais" em várias experiências.

A experiência daquele encontro foi sui generis, um encontro aleatório, não tinha sido planejado, contravensão do tempo, luta contra uma lógica das coisas.

Talvez fosse hora disso acontecer, talvez fosse hora da distancia acabar, talvez a proximidade física deveria ser suplantada pela proximidade dos corações, afinal é essa proximidade que nos faz pertencentes a um mesmo universo.

E assim dois mundos tão próximos fisicamente, se tornam próximos de coração, se tornam companheiros na jornada de repetições em torno de objetivos.

Objetivos esses que podem ser diferentes, mas que se assemelham na forma de alcançá-los.

Momento mágico porque subverte a ordem das coisas, quebra de paradigmas, encontro de risos, alegria, alimento para o corpo e para a alma.

Beleza das coisas simples, beleza dos encontros aleatórios que dão sentido à nossa vida. Beleza da arte do diálogo. Diálogo este tão simples, porém revelador, algo tão singelo, porém, elucidativo. Sem etiquetas, sem "teatros", sem medo, sem pudores, nada a esconder, tudo a revelar.

Não dá pra explicar, simplesmente aconteceu.

Dois mundos se encontraram.